POLÍTICA

Renamo rejeita Chissano na mediação das negociações de paz “sabotou o cumprimento integral do Acordo Geral de Paz”

Durante uma entrevista que concedeu a rádio moçambique, o antigo estadista moçambicano, Joaquim Chissano, manifestou a disponibilidade para ajudar no processo de diálogo entre Governo e Renamo, caso fosse solicitado. O maior partido da oposição na nossa pérola do “Atum”, rejeitou de imediato a proposta do antigo Presidente da República por considerar que ele é parte do conflito, avançou a Lusa.

“Com todo o respeito que temos para com o Presidente Chissano, em nome da abertura e da verdade, e como porta-voz do partido Renamo, tenho a dizer que muitos moçambicanos de bem acham que não é elegível para mediador deste conflito porque ele próprio é parte dele”, afirmou António Muchanga, citado pela Lusa, durante uma conferência de imprensa na sede do partido, na capital moçambicana, Maputo.

Segundo o porta-voz da Renamo, Joaquim Chissano “sabotou o cumprimento integral do Acordo Geral de Paz na letra e espírito ao não integrar homens da Renamo de oposição na Polícia da República de Moçambique (PRM) e no Serviço de Informações e Segurança do Estado (SISE).”

Foi no período em que Chissano era Presidente, prosseguiu, “que começou a marginalização dos comandantes da Renamo nas FADM  e sobretudo em 2004”, um ano antes de Armando Guebuza se ter tornado chefe de Estado.

“O Presidente Guebuza veio apenas continuar uma ação planificada e executada pelo Presidente Chissano na sua qualidade de comandante em chefe”, observou.

Chissano, disse António Muchanga, “beneficiou das polémicas eleições de 1999, onde mais de 750 mil votos não foram requalificados”, quando existia uma diferença de cerca de 200 mil votos entre ele e o líder da Renamo, Afonso Dhlakama.

“Esperamos que ele peça desculpas à Renamo e ao povo moçambicano”, afirmou.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: