POLÍTICA

Muchanga acusa Governo de financiar assassinato de membros da Renamo

A Renamo na voz do seu Porta-Voz e Deputado na Assembleia da República, António Muchanga, acusou ontem, Quarta-feira (2), o Governo de financiar a morte dos militantes do partido liderado por Afonso Dhlakama, indicando que cerca de cem membros já foram assassinados e cerca de 250 estão desaparecidos, avançou a Agência Lusa.

“Membros da Renamo que já perderam a vida são cerca de uma centena, mas temos tantos outros que já desapareceram, que chegam a 250 pessoas”, disse  Muchanga, em conferência de imprensa, citado pela Lusa.

Muchanga acusou ainda o Governo de financiar uma onda de perseguição aos membros da oposição e uma generalização da violência contra os militantes do maior partido da oposição na nossa Pérola do “Atum”.

“Lamentavelmente, não há vontade de fazer nada [para parar os assassínios], que são financiados pelo Estado, está claro, porque se não fosse isso, não estariam a generalizar-se”, afirmou António Muchanga.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4 Comentários

  1. Helena disse:

    Lamentável que Moçambique tenha chegado a esse ponto

  2. Acácio disse:

    O governo está financear ou não as matanças a verdade é que o governo devia inibir isso. É sangue dos nossos irmãos que está ser deramdo sem necessidade nenhuma.

  3. selso disse:

    Esse governo k pode dirigir sem problema

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: