BIZARRO

Paquistão quer autorizar homens a baterem em suas esposas se elas negarem sexo

A proposta permitiria que um homem possa agredir sua mulher caso ela se recuse a manter relações sexuais sem justificativa religiosa.

Líderes religiosos do Paquistão apresentaram uma proposta para que homens sejam autorizadas a bater em suas esposas e internautas se revoltaram.

Nesta semana o Conselho da Ideologia Islâmica (CII) apresentou seu projeto de lei, que permitiria, por exemplo, que um homem possa agredir sua mulher caso ela se recuse a manter relações sexuais sem justificativa religiosa.

A proposta é uma resposta à legislação progressista que foi aprovada recentemente pela província de Pendjab, concedendo mais direitos e proteções às mulheres.

“Um homem deve ser autorizado a bater em sua mulher se ela recusar suas ordens, recusar se vestir como quiser, declinar aos pedidos de relação sexual sem justificativa religiosa, e não se banhar depois de manter relações sexuais ou quando estiver menstruada”, indicou o projeto de lei citado pela imprensa local.

O projeto do CII, cujo papel é aconselhar os parlamentares, foi criticado ainda pela Comissão de Direitos Humanos, que o classificou de “ridículo” e quer que a comissão de islamitas seja cancelada.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário

  1. abílio sitoe disse:

    Espero ter muita informação

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: