POLÍTICA

Governo diz que não vai admitir pessoas em 2016

A crise económica que vem assolando Moçambique já começou a se refletir nos moçambicanos. A título de exemplo, no início da governação de Filipe Nyusi, o governo avançou que iria criar mais de 1.000.000 de empregos em todo país. Uma promessa que deixou muitos moçambicano desempregados com esperança. Ma no início dessa semana, o governo lançou um alerta.

O executivo moçambicano anunciou que não vai admitir pessoas este ano, caso os doadores moçambicanos não recuarem da decisã0 de suspender o desembolso de 467 milhões de dólares ao governo, tudo por causa das dívidas que eram escondidas, assumidas por Fili­pe Nyusi.

“Já dissemos que não vamos contratar mais funcionários”, disse Ministro da Economia e Finan­ças, Adriano Maleiane, citado pelo O PAÍS.

Segundo avançou a fonte acima, a Educação e a Saúde podem escapar da medida, já que deverão ser os últimos sectores a serem abrangidos pela medida. Este ano, o Governo previa contratar para o Aparelho do Esta­do 13733 pessoas, sendo 6500 para a Educação e 1500 para a Saúde.

Adriano Maleiane promete reduzir muitas outras despesas do Estado que hoje considera desnecessárias, apesar de terem sido incluídas no Orçamento do Estado de 2016, nomeadamente, as viagens, senhas de combustíveis, entre outras que não comprometem o funcionamento normal do Aparelho do Estado.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

6 Comentários

  1. bom, as noticias que a fonte oferece, embora não são do agrato dos moçambicanos, mas elas repletam o estado actual de Moçambique. so lamentar a actual crise economica e politica que o país enfrenta. ma sorte somos nós os ultimos finalistas dos cursos de formaçao profissional que teremos que arrumar o nosso conhecimento até talvés em 2023 depois da liquidaçao da divida de Ematum. me arrependo por ter nascido em Moçambique.

  2. Jorge Balane disse:

    Vida dificil

  3. Bene Aranike disse:

    mas existe um mal entendido no seio do povo, qué é o porque de alguns comerem e outros pagarem, se as pessoas estão vivas e as empresas existem, melhor seria primeiro esclarecer estas duvidas e depois falar das consequencias!!

  4. Moçambique é o meu país, o país está passando mal contudo que acontece…

  5. nau temos ki olhar pra o erro temos ki procurar a solucao

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: