POLÍTICA

Administrador de Gorongosa nega existência de vala comum

Após vazarem na web informações que davam conta que havia sido descoberto uma vala comum com mais de 100 corpos no posto administrativo de Canda, em Gorongosa, província central de Sofala, a Polícia da República de Moçambique (PRM) prometeu investigar o caso.

Por outro lado, o administrador de Gorongosa, Manuel Jamaca, desmentiu a existência de uma vala comum no distrito, contrariando assim o relato de um grupo de camponeses que asseguraram à Lusa terem observado dezenas de corpos depositados no local.

Segundo avançou a Agência de Informação de Moçambique (AIM), Jamaca, garantiu que uma equipa do governo distrital foi enviada ao local, na zona 76, posto administrativo de Canda, mas não encontrou a referida vala comum.

Importa referir que, a zona dos relatos da vala comum é considerada de elevado risco e difícil acesso, devido à presença frequente de homens armados, que tem condicionado na circulação de pessoas na região.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: