POLÍTICA

Três militares da Renamo integrados nas Forças de Defesa e Segurança

67 Dias depois Manuel Lavemó e Abílio Mukuepa terem abandonado a ala militar da Renamo para integrarem as fileiras das FDS e a PRM respectivamente, mais três oficiais da Renamo abandonaram o seu partido para integrarem a PRM.

Trata-se de António Barroma, Anselmo Goba e Santos Daniel, todos naturais de Sofala, centro do país, que há dois meses se encontravam na capital do país, Maputo.

Onde aguardavam pela sua efectiva integração nas fileiras da Polícia da República de Moçambique (PRM), facto que ocorreu formalmente ontem, terça-feira.

O representante do grupo, António Barroma, disse que esta atitude reflecte um desgaste da sua parte e de seus colegas que viviam no mato. Aliás, esta situação constituía um enorme atraso às suas vidas e estava muito aquém da sua expectativa de vida.

“Somos ex-guerilheiros da Renamo, ficamos lá no mato e acompanhamos em todas as hostilidades militares entre a Renamo e as forças governamentais, durante dois anos. Quando integrámos a Renamo o nosso objectivo não era de ficar no mato. Por isso, quando o governo anunciou que estava aberto para integrar os homens da Renamo nas suas fileiras achamos que seria uma boa oportunidade”, disse Barroma, citado pela Rádio Moçambique.

Segundo avançou o AIM, Barroma explicou que a sua decisão foi tomada depois de se aperceberem que a Renamo não estava interessada em integrá-los nas FDS.

Notámos que estávamos a perder tempo no mato e que se não tomássemos essa atitude a Renamo não faria isso por nós, referiu.

Barroma sublinha ainda que esta é, na verdade, uma réplica da decisão tomada num passado recente por alguns seus superiores que, igualmente, decidiram juntar-se às fileiras das FDS e servir a nação moçambicana

Garantiu que ele e seus dois parceiros convidaram outros antigos colegas a abandonarem as matas e ouvir os apelos do governo, como forma de acabar definitivamente a ocorrência de alguns focos de conflito que ainda se registam em algumas zonas do pais, particularmente na região centro.

Importa referir que os três oficiais juntaram-se a Renamo no passado ano de 2013 e foram então treinados na base de Chicuacha, no distrito de Dondo, província central de Sofala. Foi deste local onde partiram para Maputo, com o intuito de juntarem-se às FDS.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: