POLÍTICA

Militares da Renamo detidos ontem foram soltos

Os oito elementos da guarda da Renamo que haviam sido detidos ontem às sete horas quando iniciou o assalto à residência do líder da Renamo, foram soltos à meia noite de ontem, e já estão na casa de Dhlakama.

Segundo CanalMoz, António Muchanga confirmou o facto. Lembre-se que Dhlakama exigiu a soltura incondicional dos seus homens, logo que entregou as três armas que haviam sido capturadas quando o Governo o tentou assassinar e mais 16 que estavam na posse da sua guarda.

A situação já está calma e a vida voltou à normalidade na cidade da Beira. Mas os comentários sobre a “grande vergonha” do Governo estão em todo o lado. Regra geral, todos saúdam o facto de Dhlakama ter ordenado os seus homens para não reagirem logo que a casa foi cercada.

Segundo oJornal CanalMoz, a ideia do Governo era a de que Dhlakama reagisse e se começasse com um banho de sangue e eliminar Dhlakama e depois alegar que a FIR reagiu aos disparos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.