ÚLTIMA HORA!

Homens armados atacam coluna da PRM em Moatize

Homens armados supostamente da Renamo atacaram cinco vezes, sábado último, uma coluna composta por elementos da Unidade de Intervenção Rápida (UIR) na região de Ndande, localidade de Ncondedzi, posto administrativo de Zóbuè, distrito de Moatize, na província de Tete.

De acordo com a porta-voz do Comando Provincial da PRM em Tete, Deolinda Matsinhe, que falava ontem em conferência de imprensa, a coluna policial, que seguia em direcção à localidade de Monjo, em Ncondedzi, para o reabastecimento alimentar e pagamento de salários aos elementos da corporação afectos à unidade estacionada naquela região, encontrou na zona de Ndande a via em que seguia obstruída com troncos enormes e pedras e na tentativa de desobstruí-la foi surpreendida com tiros disparados por homens armados.

“Após a operação da retirada dos obstáculos, a coluna seguiu viagem para Monjo e já de regresso à cidade de Tete, no período da tarde, voltou a sofrer sucessivas emboscadas, que culminaram com a destruição parcial da viatura Fiat/Iveco que transportava os mantimentos para a unidade estacionada em Monjo” , disse a fonte.
Segundo a porta-voz, durante o tiroteio não se registaram baixas humanas do lado da PRM e os atacantes abandonaram a zona e foram-se posicionar a cerca de dois quilómetros ao longo da rodovia, de onde depois voltaram a abrir fogo contra a coluna policial.

Deolinda Matsinhe apontou ainda que durante este ano a corporação já sofreu sucessivas emboscadas nas três posições instaladas no norte do distrito de Moatize e nas localidades de Chibaene e Chiandame, no distrito de Tsangano.
A maior parte das operações protagonizadas por homens armados da Renamo tem ocorrido na faixa do planalto de Angónia/Maravia, onde as comunidades locais são constantemente ameaçadas por homens armados que pilham os seus bens, sobretudo géneros alimentícios.

“A PRM foi solicitada a instalar posições naquelas zonas com objectivo de impor a ordem, segurança e tranquilidade públicas das comunidades, o que tem resultados positivos, porque os roubos e ameaças tendem a diminuir consideravelmente”, disse.
Recorde-se que devido às ameaças protagonizadas por homens armados da Renamo, cerca de uma centena de pessoas já abandonou a sua região de origem para os distritos de Ntcheu, Mwanza e Mulanguene, no vizinho Malawi, à procura de segurança.
Entretanto, a administradora distrital de Tsangano, Ana Beressone, reconheceu as incursões dos homens armados da Renamo em Chibaene e Chiandame, tendo adiantado que a situação em todo distrito, com a excepção destas regiões, é considerada calma e estável.

“Há esta inquietação em alguns povoados da localidade de Chibaene e Chiandame, onde homens armados ameaçam e retiram, usando a força, bens da população, provocando, deste modo, intranquilidade no seio desta que num passado recente foi obrigada a se refugiar no Malawi à procura de abrigo”, disse Ana Beressone. Fonte: JN

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: