NOVIDADES

CORRUPÇÃO APONTADA COMO CONSTRANGIMENTO NA EXPLORAÇÃO DA MADEIRA, EM SOFALA

Organizações da Sociedade, governo, operadores florestais e médias juntam-se a mesma mesa, no distrito de Cheringoma em Sofala, na procura de soluções harmonizadas para os problemas que afligem o sector florestal no país.
A corrupção e a exploração não sustentável do recurso constituem, os principais problemas do ramo.
O encontro e promovido pela Organização Não governamental, WWF em parceria com a UEM, tem em vista fazer uma avaliação do trabalho desenvolvido pelos operadores madeireiros em regime de licenças simples e concessões florestais. Para o efeito leva a cabo estas boas práticas de conservação e utilização de recursos florestais em Moçambique onde 80% da população depende dos recursos florestais no seu dia-a-dia.

Recursos que os intervenientes defendem ser necessário, haver uma exploração sustentável, pois a acção dos furtivos ou ilegais tem estado a contribuir para a devastação desta que “é uma das riquezas que o pais possui, criando assim prejuízos para os cofres do estado e ainda colocando em causa as gerações vindouras.

As autoridades florestais no país apelam o envolvimento de todas as esferas da sociedade, para garantir o uso sustentável dos recursos floreis e gestão transparente do mesmo.

O reforço a fiscalização, e harmonização da legislação, faz parte de alguns dos temas em análise neste encontro de três dias, que junta participantes oriundos de quase todo o país.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: