POLÍTICA

Deputados Iraquianos Exigem que governo proíba entrada de americanos no país

Após ver o Presidente dos Estados Unidos de América, Donald Trump, proibir a entrada de cidadãos de nacionalidade iraquiana durante os próximos quatro meses,  os deputados iraquianos decidiram ontem, segunda-feira (30), apoiar uma “medida de reciprocidade” para com os Estados Unidos.

Segundo noticiou a agência Reuters, o parlamento do Iraque pediu ao governo para “retaliar” e banir os norte-americanos de entrarem em solo iraquiano.

O governo, porém, decidiu não avançar para já com qualquer proibição, tendo pedido a Trump que “reconsidere” a medida.

“É necessário que a nova administração americana reconsidere esta decisão errada”, frisa um comunicado emitido pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do Iraque.

O ordem de Trump, que o presidente norte-americano assinou na sexta-feira, espoletou reações de indignação no Iraque, onde mais de 5000 militares dos EUA estão destacados para auxiliar as forças iraquianas e do Curdistão na luta contra o Estado Islâmico.

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano considerou a decisão “ilegal, ilógica e contrária às regras internacionais”. E acrescentou que a sua decisão vai manter-se enquanto a medida dos EUA estiver em vigor.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: