POLÍTICA

Joaquim Chissano diz que será difícil esclarecer a Morte de Samora Machel

O antigo chefe do Estado Moçambicano, Joaquim Alberto Chissano, acredita ser difícil esclarece a morte de Samora Machel, primeiro Presidente da República Popular de Moçambique.

Durantes as cerimonias centrais alusivas ao 30° aniversário da morte de Samora Machel, havidas ontem, Quarta-feira (19), na capital moçambicana, Maputo, assegurou que dificuldade no esclarecimento do “caso Machel” reside, no facto de os actores principais estarem mortos.

Joaquim Chissano ex-presidente da República

“O apartheid acabou e também os actores, muito deles, morreram. Estou a falar de Peter Bota (Primeiro-Ministro), de (Magnus) Malan, e de outros generais que podiam nos esclarecer sobre este segredo que foi revelado pela caixa negra do avião. E foi revelado este segredo lá (na África do Sul) durante as investigações”, disse Chissano, citado pela Rádio Moçambique.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 Comentários

  1. Eddy Mexer disse:

    Como vao deixar toda responsabilidade da investigacao a visinha Africa do sul? Afinal o presidente é de que pais

  2. salvador disse:

    como isso impossivel porke os qwe trabalhavao com ele sao os actuais governantes

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: