NOVIDADES

Cimentos de Moçambique fixa novos preços

Em contacto com o jornal Notícias, o director-geral da Cimentos de Moçambique, Jorge Manuel Reis, disse que o reajuste visa fazer face aos custos acrescidos a que a empresa incorre com a desvalorização da moeda nacional, o metical, face ao dólar norte-americano.

Reis alegou que muitas das matérias-primas com que a companhia labora são importadas, daí que o seu pagamento é efectuado em dólares.

“Com a excepção da Matola, todas as nossas fábricas continuam a importar o clinquer. Mas mesmo aqui importamos o gesso, o saco de papel, motores para a nossa maquinaria, entre outros equipamentos”, disse Reis, citado pelo Notícias.

Com o reajuste que vigora a partir de hoje, o saco de cimento 32,5 passa a ser adquirido nas duas fábricas da Matola a 347 meticais, em Dondo a 289 meticais e em Nacala a 390 meticais.

O saco de cimento 42,5 passa a custar 361 meticais na Matola, 304 meticais em Dondo e 408 meticais em Nacala.

Para os carregamentos a granel, o cimento 32,5 passa a custar 7019 meticais na Matola, 6180 meticais no Dondo e 7851 meticais em Nacala.

Já o cimento 42,5 a granel passa a custar 7341 meticais na Matola, 6180 meticais no Dondo e 7851 em Nacala.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: