POLÍTICA

Presidente da Namíbia recusou hotel de luxo nos EUA, lembrando as dificuldades económicas do país

Hege Geingob vai estar em Nova Iorque para participar na reunião magna da ONU, que começa na terça-feira, até pelo menos ao dia 29, quando deverá proferir o seu discurso ao mundo, poupando cerca de nove mil dólares norte-americanos ao Estado, por dia, porque exigiu uma acomodação mais barata que as instalações de cerca de 10 mil USD/dia que os seus serviços lhe propuseram.

O local mais caro era onde se hospedavam habitualmente os governantes namibianos sempre que se deslocam a Nova Iorque.Mas esse tempo acabou, afirmou Geingob antes de embarcar, garantido que a “suite” de 1 100 USD que optou em alternativa é mais que suficiente tendo em conta as “sérias dificuldades” económicas que o país atravessa e que não estão deslocadas daquilo que são as perspectivas para os próximos anos.Alias, o Presidente namibiano, que já, por diversas vezes, afirmou publicamente a defesa dos ideais do pan-africanismo como forma de lidar com os problemas a que o continente assiste, como, por exemplo, os gastos sumptuosos de alguns governantes, falou, na conferência de imprensa realizada na sexta-feira em Windhoek, sobre o “Outlook” económico para Namíbia que, em síntese, aconselha ao corte substancial dos gastos supérfluos dos servidores públicos.

O local mais caro era onde se hospedavam habitualmente os governantes namibianos sempre que se deslocam a Nova Iorque.Mas esse tempo acabou, afirmou Geingob antes de embarcar, garantido que a “suite” de 1 100 USD que optou em alternativa é mais que suficiente tendo em conta as “sérias dificuldades” económicas que o país atravessa e que não estão deslocadas daquilo que são as perspectivas para os próximos anos.Alias, o Presidente namibiano, que já, por diversas vezes, afirmou publicamente a defesa dos ideais do pan-africanismo como forma de lidar com os problemas a que o continente assiste, como, por exemplo, os gastos sumptuosos de alguns governantes, falou, na conferência de imprensa realizada na sexta-feira em Windhoek, sobre o “Outlook” económico para Namíbia que, em síntese, aconselha ao corte substancial dos gastos supérfluos dos servidores públicos.

Fonte: Novo jornal

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: