POLÍTICA

Nações Unidas quer ajudar Moçambique a desarmar a Renamo

As Nações Unidas defende que o desarmamento do maior partido da oposição no país é o maior desafio para se alcançar a paz efectiva em Moçambique, avançou o Jornal Notícias.

Valéria Campos de Melo, analista sénior da Divisão de África para os Assuntos Políticos da organização, condenou a existência de um partido político que ao mesmo tempo detém armas, daí que tenha apelado para que a Renamo se desembarace das armas por forma a garantir um ambiente favorável às negociações com o Governo.

“É algo que não existe em nenhuma parte do mundo”, disse Valéria Campos citado pelo Notícias.

As Nações Unidas estão disponível a apoiar Moçambique na busca de uma paz efectiva, incluindo ao processo de desarmamento do partido liderado por Afonso Dhlakama.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

8 Comentários

  1. Maria Lucia disse:

    Esta é a melhor notícia com que a Camponesa, hoje, se pode alegrar.
    Não se entende que num país que se diz democrático haja dois exércitos. O Exercício de defesa ao povo e às populações pertencem única e exclusivamente ao Governo e não aos Partidos….. que confusão!!! A política não se faz à força de armas, mas à força da razão. Que a RENAMO aprenda com a MDM que está ganhando campo, e não tem ganho pela força de armas mas pela inteligência e pelo trabalho oferecido as pessoas. Não pertenço a nenhum partido, (e quero permanecer assim) mas sei avaliar, analisar e premiar da minha maneira os partidos que singram pela sua maneira de comportarem com o POVO. Já fazia falta que as Nações Unidas viessem em nosso SOCORRO como fazem com muitos países em conflito, como Sudão por exemplo. Bem haja a UNO, desta vez está levando o povo Moçambicano a sério.
    A Camponesa

  2. The brahman bull disse:

    Eu nao intendo nada de politica, mas a verdade e que as nacoes unidas querem sim provocar guerra em mocambique, pois esse exercito da renamo, ha pelo menos 20anos nao trazia problemas a nos mocambicanos mas por causa de alguem teimoso que quis usar a ambicao p destruir a patria o provocou e agora ja nao consegue controlar nada e puxar o povo pela corda feito um cabrito.eish… as nacoes unidas querem sim vir deixar mais dividas para mocambique apoiando o governo. Ai sim ficaremos tipo libya que agora esta sofrer demais.!!

  3. Mauro disse:

    Maria Lucia, vives em moçambique ou fora, ond nações unida enterviu e a paz duradora falas d sudão, estas felizes com a vida k sudaneses vivem estupro perpetados pelas u.n., o problema dest pais são os ambiciosos, ladrões samora disse. custo d vida alto d quem é a culpa ate uma criança d 5 anos sabe

  4. Leonardo Divaine disse:

    Na siria foi uma situacao identica a entrada da usa permitira a entrada da russia e mais e todos esses lurarao aki moz com certos objectivos e nos os donos do territorio taremos aonde?

  5. Winnie disse:

    As Nacoes unidas estao a favor delas sempre em qualquer parte do mundo….o que querem e se apoderar das nossas vidas e recursos….a partir do momento que se aceitar sua presença aqui e confiar a guerra que é igual à destruição e perda de autonia ,na verdade a GANÂNCIA ABSOLUTA de conterrâneos é que nos mata….

  6. Bernardino Dinno disse:

    Mocambique ja treinou milhoes de Mocambicanos para a defesa da Patria, nao e tao necessaria a ajuda de EUA para o desarmamento da Renamo.

  7. Manhice disse:

    La vamos nós as Nações Unidas querem cutucar a onça com a vara curta e nós sem dúvida vamos sentir a sua raiva

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: