POLÍTICA

“Se dependesse de mim haveria paz ontem” diz Filipe Nyusi

O chefe do estado moçambicano, Filipe Jacinto Nyusi, disse hoje, quinta-feira (28), que se dependesse dele Moçambique já estaria em paz, mas avisou que esta não pode ser alcançada a qualquer preço e que a atual conjuntura “é um teste a todos os moçambicanos”, avançou a agência Lusa.

“Todos os moçambicanos querem a paz e se dependesse de mim deveria ter sido ontem”, disse Filipe Nyusi, citado pela Lusa, a margem da abertura da Conferência Anual do Setor Privado, promovida pela Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA).

O presidente da República avançou que tem noção da “impaciência da sociedade e do setor privado para que a paz definitiva regresse ao país”, mas alertou que o processo tem de ser gerido com cautela.

“Não queremos que a conquista da paz a todo o custo sufoque amanhã o empresariado nacional e sacrifique o povo”, explicou Nyusi.

Segundo o chefe do estado, enquanto houver fome, miséria, desemprego e se mantiverem desigualdades, “o contrato social com o povo não estará ainda realizado e os conflitos continuarão”.

Dirigindo-se a uma assistência de empresários, Nyusi passou em revista o atual momento político, social e económico, que classificou como “um teste para todos os moçambicanos”.

 

Loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário

  1. o que now queremos é parar com as ataques?

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: