POLÍTICA

Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais não encontrou vala comum em Canda

A Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e Legalidade, escalou ontem, terça-feira (31/5) a província de Sofala acompanhado pelas Forças de Defesa e Segurança e uma parte da imprensa nacional, a Vila sede do Distrito da Gorongosa e Posto Administrativo de Canda, afim de se inteirar sobre a existência da vala comum e, concluíram que não existe vala comum naquela região.

A Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e Legalidade questionou o régulo Canda se existe vala comum naquela Povoado e, ele disse que “não existe vala comum em Canda! Eu assustei quando ouvi isso”.

A comitiva também entrevistou de uma forma aleatória a população da Região de Canda para saber se existem vala comum na região, mas a resposta foi negativa.

“A questão de Vala comum só tenho acompanhado pela rádio, mas aqui não tem vala comum” disse um dos moradores daquela região.

O presidente da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e Legalidade, Edson Macuacua, disse estar decepcionado com a ausência do jornalista da Lusa que publicou sobre a existência de uma vala comum naquela região.

“Não há dados, não há provas materiais que sustentam, aquela informação publicada nos termos que ela foi publicada. Queremos lamentar o facto do Jornalista da agência Lusa, que convidamo-lo para uma audição e para que fosse conosco no terreno, para nos indicar as pistas ou as fontes ou o local.

Não tendo se dignado a comparecer para cooperar na busca da verdade material e o espírito da investigação jornalística que deve nortear a atuação de um profissional”, disse Edson Macuacua.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: