POLÍTICA

Autoridades moçambicanas não enterraram os corpos encontrados em Macossa

No passado dia 9 de Maio, o comandante da Polícia da República de Moçambique (PRM) ao nível da província de Manica, Armando Canheze Mude, revelou que os corpos encontrados embaixo de uma ponte no Distrito de Macossa, haviam sido retirado e enterrados noutro local.

“Disponibilizamos sacos plástico para retirar os corpos que estavam debaixo da ponte e fazer o funeral. Esse trabalho já foi feito, os corpos já não estão lá, já removemos”, disse Armando Mude durante uma conferência de imprensa no dia 9 de Maio de 2016.

Nove dias depois, o ministro do interior, Basílio Monteiro, reforçou a ideia do comandante da província de Manica, assumindo que a sepultura tinha sido realizada e reforçou que a decisão não iria prejudicar as investigações para descobrir os motivos da morte.

“O enterro dos corpos não significa o encerrar da acção investigativa, ela vai continuar a ocorrer e, na melhor ocasião poderemos ter informações adicionais” disse Basílio Monteiro em contacto com a imprensa no dia 18 de Maio de 2016.

No Sábado passado (4), o Director da Polícia de Investigação Criminal em Manica, Adrissa Napovo, também assegurou que a sepultura foi feita com toda a dignidade.

“Foram observado todos os rituais…O funeral foi realizado em pontos diferentes, mas dentro do território”, disse Navopo.

No terreno o cenário contradiz as autoridades moçambicanas. Os restos mortais continuam no mesmo local, onde foram descobertos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: