POLÍTICA

Sibindy distancia-se das manifestações a ter lugar nos dias 21 a 22 e faz duras críticas a Massango

O líder do partido Independente de Moçambique (PIMO) e membro do Bloco da Oposição Construtiva, Yaqub Sibindy, surpreendeu tudo e a todos ao distanciar-se das manifestações populares a ter lugar nos próximos dias 21 e 22 do mês corrente e tecer duras críticas ao João Massango líder do partido Ecologista e também membro do Bloco da Oposição Construtiva.

Yaqub Sibindy e João Massango pareciam uma dupla inseparável, defensores dos mesmos ideais. Mas parece que algo deu errado entre os dois e houve divergências de opiniões.

O presidente do PIMO disse ser contra as manifestações populares agendadas para o final de semana que se aproxima e lançou muitas farpas ao Massango.

Confira abaixo a posição de Yaqub Sibindy sobre o seu colega:

“O povo não saiu envergonhado, mas sim o senhor Massango que imbuído de uma ambição desmedida, pensou que correndo atrás do coelho com o sal no bolso, era sinônimo de convidar um milhão e meio de moçambicanos para um banquete, afim de servir o saboroso coelho grelhado, antes de o apanhar!

Apesar que esse tipo de comportamento arrogante do senhor Massango, acaba constituindo uma botija de oxigénio para à Frelimo, espero que o povo moçambicano tenha-se libertado de um aventureiro que não mede à dimensão das suas pernas para dar um passo!

Ele pensava que os Dlhakamas & companhia atingiram aquele protagonismo, dando cabeçadas à um rochedo!

A montanha não se destrói com pontapés e cabeçadas, mas sim com inteligência!

Ele sempre acreditou na sua vibrante voz, como se fosse bomba atómica para destruir a Frelimo, esquecendo que antes de soltar qualquer palavra, o importante é pensar!

E um bom Líder é aquele que sabe fazer exprimir às ideias dos outros para depois compilar uma decisão sábia!

Massango é um daqueles que ti aproxima para plagiar uma ideia, mesmo antes de ele dominar bem o pensamento, eís que corre para o Facebook, afim de divulgar o pensamento como se fosse dele, somente para ganhar protagonismo à custa das ideias dos terceiros!

Esse tipo de comportamento não é bom e revela a falta de seriedade e de cultura de liderança de um líder!

Essa foi uma das razões que fez com que Massango, tendo acompanhado no Facebook à informação de que havia alguns moçambicanos que pretendiam manifestar nos dias 28 e 29 de Abril passado, contra aquelas razões que ele menciona nos seus discursos e que às manifestações não tiveram lugar porque ninguém tinha dado à cara para legalizar os devidos processos, eís que Massango surge com uma ideia relâmpaga, sugerindo que os colegas do Bloco da Oposição Construtiva, assumissem à responsabilidade de dar o rosto, pois no seu enteder aquela era uma oportunidade ímpar na vida para ganhar o poder e no mínimo marcar protagonismo!

O Bloco da Oposição Construtiva, rejeitou a sua aventura, aconselhando-o que devíamos manter na nossa estratégia de pressionar o regime da Frelimo, a partir da institucionalização do GUN, pois essa ideia, transparence ser mais suprapartidaria e aglutina os demais interesses de todos os moçambicanos vítimas da má governação da Frelimo e do endividamento privado do Guebuza!

Massango recusou abraçar à decisão da maioria dos membros do Bloco da Oposição Construtiva e logo saltou para tal universo de 40 partidos políticos extea-parlamentares que na prática, em nenhuma Assembleia teria conseguido reunir aquele quórum!

Os partidos extra-parlamentares na primeira e segunda sessão, sempre reuniam com agenda única : – ANGARIAÇÃO DE SUBSIDIOS POLÍTICOS PARA CONTRIBUIR NO PROJECTO DA FORMAÇÃO DO GUN a ser apresentado num Fórum de Concertação entre partidos políticos da oposição parlamentar e às demais instituições da Sociedade Civil!

Combinamos que o documento de harmonização, a sair desse Fórum de Concertação, passaria à constituir o caderno de reveindicações políticas, munida de respectivas soluções para ser entregue formalmente ao Presidente Nyusi, afim de incluir o pensamento abrangente de toda sociedade moçambicana na próxima agenda de diálogo sobre à PAZ, entre o Governo e à Renamo!

Pois o Bloco da Oposição Construtiva, acredita que só desta maneira os moçambicanos teriam oportunidade e espaço nobre para participar nas negociações que sempre foram bipolarizadas pela Frelimo e Renamo!

Massango, subscreveu o documento de exortação que neste momento está a circular em várias instituições públicas, privadas e sociais!

Massango, nas últimas duas reuniões que Sibindy dirigiu junto dos companheiros extra-parlamentares, sempre saiu vaiado com à suas imposições sobre à realização das manifestações para os dias 21 e 22, pois ele continuava convicto que qualquer manifestação depois dessas datas, tudo estaria perdido!

E nós perguntavámos a ele, com quem você tomava decisões sobre à marcação das datas?

Massango, tornava-se feroz e dava ultimato, ou vocês perdem essa oportunidade ou, eu vou sozinho com os outros moçambicanos!

Foi perguntado, Massango, tu tens à noção de que precisaríamos de uma assistência jurídica, financeira, logística e segurança própria que devíamos apresentar à Polícia, afim de colaborarem juntos em caso de alguma desordem?

Massango respondiam afirmativamente que tudo estava garantido e não revelava os nomes dos respectivos apoiantes material e moral da manifestação de 21 e 22 deste mês!

No âmbito da maratona da distribuição da exortação sobre à constituição do GUN em marcha, na última sexta feira passada, Sibindy não dirigiu à sessão dos extra-parlamentares até ao fim, porque tinha uma audiência com o Senhor Primeiro-Ministro do Governo de Moçambique para entregar em mãos próprias a referida exortação, às 11 horas, Massango ficou a dirigir o encontro, donde conseguiu persuadir os partidos políticos à acreditarem nas suas fontes financeiras e logísticas para patrocinar manifestações e foi à partir daí que os moçambicanos começaram à ser bombardeados com discursos fogosos sobre a realização da chamada mega manifestação, provado com um documento de aviso às autoridades competentes!

Massango se fosse inteligente, primeiro aguardaria pela resposta do seu aviso às autoridades municipais e depois é que convocaria uma grande conferência de imprensa para anunciar que tudo estava aposto para a realização da manifestação nos dias que já anunciou!

Foi na base dessas aventuras tão perigosas que à Assembleia do Bloco da Oposição Construtiva não aceitou aderir à manifestação utópica do senhor Massango e decidiu expulsar das suas fileiras, o senhor Massango e o seu partido, acusados de atropelo sistemático da nossa ideologia de Orientação Construtiva, que sempre privilegiou críticas munidas de soluções para o bem do País e do cidadão!”

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

2 Comentários

  1. costa disse:

    Cobarde, e lanbebota

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: