POLÍTICA

Seis estâncias turísticas fecharam as portas devido a tensão política e militar em Vilankulos

Seis estâncias turísticas fecharam as portas no Distrito de Vilankulos, na província de Inhambane, sul de Moçambique, devido a tensão política e militar que o país vive desde a divulgação dos resultados das últimas eleições.

Durante o encontro com a Vice-Ministra da Cultura e Turismo, Ana Comoane, os  operadores turísticos daquele canto do país, avançaram que a situação é insustentável.

“Nós recebemos muitos turistas de Malauí, Zâmbia, Zimbabué,  mas nossas estradas não estão boas. Isso inviabiliza o nosso trabalho”, disse um dos operadores turísticos.

O sector privado diz que a situação é insustentável e, se a atual tensão política e militar não acabar, pode esperar-se um cenário negro nos próximos dias.

“Não é possível que os nossos operadores mantenham as suas despesas mensais fixas sem o negócio e, sem o negócio, não ha possibilidade de fazer nada a não ser fechar e deixar aqueles trabalhadores desempregados, na desgraça e na pobreza”, disse um representante do sector privado.

A Vice-ministra da cultura e turismo, disse esperar que o diálogo entre as delegações da Renamo e do governo tragam os resultados desejados o mais rápido possível.

 “Neste momento está a decorrer o diálogo, isso significa que há uma vontade política, significa que há esforços. No entanto, vamos continuar a acreditar que essa situação é transitória e que dias melhores virão”, disse Ana Comoane.

Loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário

  1. Osvaldo paulo disse:

    nx querems a paz nao preceguicao politic

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: