POLÍTICA

Dhlakama diz que só vai negociar com o governo na presença de mediadores internacionais

O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, não conseguiu jantar com o presidente Português, Marcelo Rebelo de Sousa, devido a crise política e militar que afeta o país. Mas escreveu uma carta dando conta da sua vontade de negociar a paz com o Governo, desde que a comunidade internacional seja envolvida.

Segundo avançou a agência Lusa, na referida carta, foi entregue ao Presidente português 5 de Maio, durante o encontro que este manteve com a líder parlamentar da Renamo, Dhlakama manifesta a sua “predisposição para o alcance de uma solução negociada”, definindo-a como “um imperativo nacional”.

Afonso Dhlakama, disse estar comprometido com a estabilidade como condição para o desenvolvimento do país, mas reitera que a via negocial depende da participação da comunidade internacional.

“É nosso desejo e vontade que as questões que nos opõem ao Governo da Frelimo encontrem solução num diálogo franco e sério, em que o conhecimento, as experiências e contribuições dos nossos parceiros internacionais não sejam ignorados ou inferiorizados”, sentenciou Dhlakama.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: