POLÍTICA

“Agora que temos imagens, a grande questão que se coloca é saber quem matou aquelas pessoas” diz Daviz Simango

Após terem sido divulgado imagem de alguns corpos na vala comum na Gorongosa, choveram comentários nas Redes sociais, nos blogs e outros órgãos de informação. Algumas individualidades políticas e figuras públicas também não ficaram indiferentes com o que aconteceu.

Daviz Simango é um deles. O líder do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), disse ontem, Domingo (1), estar chocado com as imagens de corpos na Gorongosa, província central de Sofala e, exigiu um apuramento dos factos.

“Vi as imagens e são chocantes”, disse Daviz Simango, citado pela Lusa.

A presença de militares não permitiu o acesso à vala comum descrita pelos camponeses, mas era visível uma dezena e meia de cadáveres nas imediações, espalhados pelo mato e alguns deles despidos.

Daviz Simango avançou que uma equipa do seu partido seguiu para a Gorongosa, mas não conseguiu chegar ao local, “porque está tudo cercado por militares e é preciso muita coragem para circular ali”.

Os elementos do MDM descrevem “um cheiro terrível” junto da estrada, prosseguiu o líder partidário, acrescentando não ter “a mínima dúvida” da existência da vala comum na região e suspeitando que haja outras por revelar.

“Agora que temos imagens, a grande questão que se coloca é saber quem matou aquelas pessoas”, salientou Simango, também presidente do município da Beira, capital de Sofala, reiterando que é preciso uma investigação aos factos, após ter exigido, na sexta-feira, na primeira reação à denúncia dos camponeses, o envolvimento do parlamento e do Ministério Público.

Daviz Simango lamentou ainda os desmentidos das autoridades locais e agora quer ouvir mais explicações.

“Se desmentem e não têm culpa no cartório, então porque desmentem?”, questionou.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

3 Comentários

  1. Alcinda da Conceição disse:

    É lamentável e chocante. Devia ter seguido uma equipa da procuradoria, direitos humanos e saúde para investigar. primeiro é crime ou não, segundo é um atentado à saúde pública. Será que estamos na era hitleriana? ou Stalinista?, isto é, fascista. É necessário investigar se são mortes naturais ou crime ou guerra.
    De quem são os corpos, a idade, enfim… E a polícia desmente que não existe nenhuma vala comum… Sinceramente.

  2. Ananias Magibire disse:

    Sinceramente, ta na hora de tirar estes assassinos do poder. Este pais nao e propriedade peculiar de Guebuza e sua corja.
    Ta na hora as naçoes unidas e a TPI tomar medidas contra os corruptos e assassinos

  3. Eu tou muito triste e chocado com os corpos descoberto e a desmintacao das autoridades sobre as almas perdidas e devemos considerar que eles tambem te familia e eu gostaria que isso seja aprofundado

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: