POLÍTICA

Autoridades moçambicanas voltam a ser desmascaradas

Na passada Terça-feira (3), a Polícia da República de Moçambique (PRM) deu a habitual conferência de imprensa, onde destacou os casos que a PRM registou durante a semana passada.

Durante a referida conferência de imprensa, o porta-voz da PRM, Inácio Dina, falou sobre as imagens dos corpos que circulam nas redes sociais.

Dina assegurou que as imagens circulam nas redes sociais e alguns órgãos de informação no país, podem ser uma criação de pessoas mal intencionadas.

“As redes sociais por vezes são usados por um grupo de amigos, que podem combinar para ir num ou noutro local para se encontrar, mas tem outra dimensão, alguém pode decidir postar fotografias ou um documento qualquer, portante não um fórum adequado para se ter fé logo a primeira e, levar a peito como informação confiável”, disse Inácio Dina, acrescentando que os jornalistas não deveriam fazer publicações baseadas nessas imagens.

Um dia depois das declarações do porta-voz da PRM, eis que a verdade foi revelada.

As imagens dos 15 corpos que circulam nas redes sociais são verdadeiras e, encontra-se no distrito de Macossa, na província central de Manica.

Ontem, quarta-feira, cerca de 15 equipas de diferentes órgãos de informação deslocaram-se ao Distrito da Gorongosa e, com a ajuda do administrador e alguns líderes comunitários, conseguiram identificar os corpos ao longo da Estrada nacional Número 1 (EN1).

Para mais detalhes, leia esse artigo: Jornalistas confirmam a existência de corpos abandonados na região centro do país

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: