POLÍTICA

PRM acusa Renamo de atacar povoado no sul do país

A Polícia da República de Moçambique (PRM) acusou o maior partido da oposição no país, de ter atacado de madrugada o povoado de Saute, na província de Gaza, tendo matado um tratorista em serviço.
“Eles [a Renamo] atacaram a população de Saute [no distrito de Chigubo] e mataram um tratorista que estava a trabalhar, abastecendo de água as populações afetadas pela seca”, disse o porta-voz da PRM na província de Gaza, Jeremias Langa, citado pela Lusa.

O deputado e porta-voz da Renamo, António Muchanga, desmentiu a informação avançada pela polícia, tal como negou o ataque na madruga de quinta-feira ao povoado de Zero, na província da Zambézia, considerando que há um plano da Frelimo para “manchar a imagem” do seu partido.
“É mentira, a Renamo não está envolvida nisso. Estou a dizer que é mentira”, sublinhou António Muchanga, acrescentando que se trata de “confrontos entre eles”.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: