POLÍTICA

Secretário-executivo da CPLP Responsabiliza a Renamo pela instabilidade no país

O secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Murade Murargy, Responsabiliza a Renamo pela crise politica existente no país, porém, manifestou-se esperançado em que o Governo e a “perdiz”, se sentem à mesa na busca de uma solução pacífica.

“É uma situação que me preocupa, mas estou confiante em que o Governo moçambicano e a própria oposição encontrem uma forma de se entenderem. Pode levar o seu tempo, mas acredito nisso”, disse Murade Murargy citado pela agência Lusa, à margem da sessão de abertura da reunião de Pontos Focais sobre Trabalho Infantil, que se prolonga até quarta-feira.

“Sempre que acontecem eleições, temos logo a seguir um período de instabilidade. É certo que este período já dura há quase um ano (as eleições presidenciais ocorreram em outubro de 2014 e a posse em janeiro de 2015). Estamos nesse período em que a Renamo contesta sempre os resultados”, acrescentou.

Para Murade Murargy, a instabilidade pós-eleitoral acontece mesmo apesar de a Renamo ter estado presente na verificação e observação das eleições com os seus delegados.

“Nunca aceita os resultados das eleições. Estamos nesse período de contestação. Infelizmente, desta vez redundou um pouco em ações militares, que são protagonismos que, espero, não venham a constituir um programa grave. Vamos esperar para ver”, acrescentou.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: