SOCIEDADE

Arranca amanhã o recenseamento militar obrigatório

O Ministro da Defesa Nacional, Atanásio Salvador M’tumuke, procede amanhã no Distrito de Dondo, Província de Sofala, centro do país o lançamento oficial da campanha nacional de recenseamento para o Serviço Militar Obrigatório/2016.

A presente campanha de recenseamento, que à luz da Lei do Serviço Militar Obrigatório arrancou no passado sábado, 2 de Janeiro.

Na passada quarta-feira o director nacional dos Recursos Humanos do Ministério da Defesa Nacional, Edgar Cossa, recordou, em conferência de Imprensa realizada em Maputo, que nos termos da lei, o cidadão que não se apresentar ao recenseamento militar e não regularizar a sua situação militar é considerado faltoso e fica sujeito a sanções.
Na conferência de Imprensa Edgar Cossa esclareceu que o recenseamento militar não significa uma integração automática nas fileiras das Forças de Defesa e Segurança.“Recensear não significa integração nas fileiras. Não estamos a afirmar que os indivíduos serão integrados.

Os cidadãos estão a aderir ao recenseamento como forma de cumprir o seu dever patriótico para garantir a segurança do país. Para a integração nas fileiras das FDS estas pessoas deverão enfrentar testes e passarão por uma selecção”, explicou o responsável.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: