SOCIEDADE

Jogos “de azar” levam treze indivíduos às celas em Maputo

Treze indivíduos que se dedicavam aos jogos “de azar” para, de forma fraudulenta, amealharem dinheiro no bairro de Hulene, na cidade de Maputo, encontram-se encarceradas nas celas da 22ª Esquadra da Polícia da República de Moçambique (PRM).

Os detidos, com idades compreendidas entre 19 e 30 anos, praticavam o jogo de cartas, com as quais burlavam cidadãos incautos nos bairros de Mavalane, Mahotas, Hulene, Laulane e na Praça dos Combatentes.

Em declarações um dos acusados disse que acabou entrando nos jogos de aposta porque via outros a jogar na casa do meu vizinho. Já vi outros ainda a praticá-los nalguns mercados e nas paragens de chapa e em momento algum pensou que tal fosse proibido.

Alguns integrantes do grupo já estiveram antes a contas com a Polícia mas, de lá saíram sem cumprir as penas relacionados com os crimes de que eram acusados, como burla, furto e roubo na via pública.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.