POLÍTICA SOCIEDADE

UEM vai formar órfãos carentes filhos de polícias

Órfãos vulneráveis filhos de agentes da Polícia da República de Moçambique (PRM) serão formados em diferentes áreas do saber pela Universidade Eduardo Mondlane (UEM), ao abrigo de um memorando de entendimento assinado ontem, em Maputo, com o Ministério do Interior.

Segundo o Jornal @Verdade, O memorando, assinado pelo Ministro do Interior, Basílio Monteiro, e pelo Reitor da UEM, Orlando Quilambo, preconiza ainda a formação de filhos órfãos e em situação carente de funcionários do MINT. Uma vez formados os graduados terão a obrigação de servir a PRM e o MINT nas suas mais diversas áreas.

Por outro lado, o MINT vai assegurar a formação de quadros da UEM ligados à área de segurança, como forma de garantir a protecção do seu património. A formação será garantida pela PRM.

Falando na ocasião, o Ministro do Interior, Basílio Monteiro, disse que o acto resulta da visão estratégica do sector, que define a formação técnico-científica do Homem como fundamental para o enfrentamento dos desafios cada vez mais complexos que se colocam ao MINT.

“Na verdade, o desenvolvimento do nosso país vem conhecendo progressos, aliado aos processos de integração regional e da globalização, o que exige que as instituições sejam dotadas de capacidade necessária para compreender o contexto no qual se inserem como pressuposto para a produção de soluções científicas elaboradas e orientadas para a resolução de problemas. É daí que, com este memorando, pretendemos que os jovens, particularmente órfãos de funcionários do MINT, considerados vulneráveis, possam, no âmbito da responsabilidade social da instituição, ingressar na UEM para se formarem e depois servir a instituição” – apontou o ministro.

Por seu turno, o Reitor da UEM, Orlando Quilambo, destacou que com este memorando a primeira e mais antiga universidade do país pretende dar o seu contributo para a construção de uma nação alicerçada no saber, na promoção de valores humanísticos, patrióticos e principalmente educar as gerações para enfrentar os desafios contemporâneos em prol do desenvolvimento da nação.

“A UEM sente-se privilegiada com esta colaboração e continuará a desencadear esforços na busca de soluções para a promoção de soluções, particularmente no que tange ao que nos propomos realizar. Junto com o MINT esperamos ainda contribuir para um ambiente propício para a masterização da paz diariamente” – disse Orlando Quilambo.

No entanto, não foi avançado o número de filhos de pais polícias e funcionários do MINT serão acomodados na UEM.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário

  1. suicida disse:

    cambada de malucos e so pra enganar o povo

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: