POLÍTICA

PRM nega autoria de ataque contra líder da Renamo 

A Polícia da República de Moçambique negou hoje a autoria da emboscada no sábado contra a caravana do líder do maior partido da oposição em Moçambique, Afonso Dhlakama, atribuindo o ataque a um grupo de desconhecidos.

“Quem disparou não consigo descortinar”, disse Armando Mude, comandante da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Manica citado pela Lusa.

Veja Também:

“Aquilo foi uma emboscada planificada pela Frelimo” diz Dhlakama

Joaquim Chissano e Dhlakama juntos nesta segunda-feira na UCM

PRM executa dois militantes da Renamo em Nampula

“A informação que tenho é da existência às 19:30 de um tiroteio, um pouco depois do cruzamento de Tete. Eu não consigo chegar lá, porque trata-se de uma caravana de homens armados [da Renamo], com um efetivo de cerca de 40 a 50 homens”, declarou Armando Mude.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: