POLÍTICA

“Irei sentar com Nyusi se ele aceitar as exigências da Renamo” diz Dhlakama

O líder da Renamo Afonso Dhlakama visitou ontem, quinta-feira 10 de setembro o distrito de Sussundenga na província de manica.

Afonso Dhlakama orientou um comício popular bastantemente concorrido pelos munícipes da vila sede de Sussundenga, Província de Manica, tal como vem acontecendo durante o seu périplo nas regiões centro e norte do país, onde o líder da Renamo, vem explicando a maneira da sua governação.

Afonso Dhlakama em Tsangano

Falando a milhares dos munícipes da Vila de Sussundenga,  Dhlakama afirmou que já está a governar e  só poderá negociar com o Presidente da República no caso de a Frelimo aceitar as exigências da Renamo e o Povo como a agenda da mesa das negociações e não brincar com o povo, caso contrario não vai recuar no seu plano já traçado. Na mesma ocasião Dhlakama mostrou-se aberto ao dialogar com o Presidente da República Filipe Nyusi. “Eu não posso ir só apenas para apertar as mãos e tomar café com Nyusi para a comunidade estrangeira ficarem a pensar que tudo está bom, não, mas estou aberto para o dialogo, dialogo produtivo, não brincar com o povo, irei sentar com Nyusi se ele aceitar a vossa exigência, a exigência do povo, da Renamo e do Dhlakama porque a Frelimo nunca ganhou as eleições”, disse Dhlakama.

Nyusi e Dhlakama

Dhlakama foi mais longe, afirmando que a Frelimo é ladrão e, que desde as eleições de 1994 até as ultimas eleições de 15 de Outubro de 2014. Acrescentando que a democracia é da Renamo. “Foi a Renamo que lutou pela democracia, até hoje a Frelimo já fala também da democracia, a Renamo não lutou pelo o poder porque se fosse lutou pelo o poder não ia aceitar a negociar a paz em Roma com a Frelimo, e a Frelimo rouba votos desde 94 até 2014”, acrescentou Dhlakama.

Durante o comício mantido com os munícipes daquela parcela da Província de Manica, Dhlakama disse aos presentes que nenhuma outra força política pode derrotar as vontades populares e do seu partido, assegurando que nada está perdido.

Veja Também:

Avião de feiticeiros capota em Moatize

Filipe Nyusi volta a rejeitar condicionalismos da Renamo

Cidadão constrói edifício de 3 andares com material precário em Niassa

Para Dhlakama, não há guera iniciada pela Renamo, mas garantiu que se caso a Frelimo através da FIR, e FADM interferirem na sua governação a sua força irá responder no momento exacto. “Nós não queremos mais a guerra, já cresci, já tenho sobrinhos, não quero mais a guera, mas quero vos garantir que se a Frelimo através da FIR e FADM interferirem vão receber porrada na cara, eu não tenho medo porque venci a guera dos 16 anos, já teria abandonado e fugir mas lutei até ao fim, o povo era escravo da Frelimo, deixava as suas machambas para irem trabalhar na machamba do povo sem nada de ganho” -frisou Dhlakama

Da Vila Municipal de Sussundenga, Dhlakama, vai trabalhar nos Distritos de Macate, Vanduze, Catandica, Gondola e Cidade de Chimoio na Província de Manica.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: