NOVIDADES

Castelo-Branco explica lágrimas ao falar de Guebuza

O julgamento havido no passado dia 30 de Agosto no Tribunal Judicial do Distrito de Kampfumo, província de Maputo, em que o Académico Carlos Nuno Castelo-Branco e o editor do jornal Mediafax, Fernando Mbaze, sentaram no banco dos réus, teve o seu ponto marcante quando Castelo Branco não conseguiu conter as lágrimas ao falar de Armando Guebuza, ex chefe do estado.

Após o julgamento, o economista moçambicano explicou a razão das lágrimas.

 “São lembranças do período da revolução. São aqueles períodos que fazem parte da nossa vida, que nos marcam, que nos constroem como homens, como pessoas e, como cidadãos, foi só isso e mais nada”, disse Castelo Branco.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

1 Comentário

  1. Mocambique depois da independencia nacional caminha para um desenvolvimento invejavel. Mocambicanos vamos combater a pobreza.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.