ECONOMIA

Moçambique, o país africano onde o número de milionários mais vai crescer na próxima década

Moçambique é o país africano onde se espera o mais rápido aumento do número de milionários na próxima década. Apesar da desaceleração registada na África do Sul, este continuará a ser o país com mais milionários no continente nos próximos dez anos.

O número de pessoas com activos líquidos, excluindo a sua residência principal, de mais de 1 milhão de dólares (cerca de 910.167 euros) vai aumentar 120% em Moçambique até 2024, para 2.200 milionários. São estas as expectativas reflectidas no relatório sobre a riqueza em África, The Africa 2015 Wealth Report, publicado pela New World Wealth e noticiado pela Bloomberg esta segunda-feira, 3 de Agosto. Moçambique lidera na rubrica do aumento do número de milionários, seguindo-se a Costa do Marfim, que deverá registar um crescimento 109% para 4.800 indivíduos na próxima década.

A economia moçambicana está a ser alavancada essencialmente pela descoberta das maiores reservas de gás da última década, a Costa do Marfim está a recuperar de uma guerra civil e os mais ricos da Zâmbia devem beneficiar do desenvolvimento do mercado imobiliário no país, escreve a agência noticiosa.economia

Todavia, em Moçambique o PIB per capita era de 619 dólares (cerca de 563 euros) no ano passado, de acordo com o Banco Mundial, ficando entre as 15 nações mais pobres da África subsariana, recorda a Bloomberg.

“Da Nigéria a Moçambique, podemos ver a pobreza a aumentar com a mesma rapidez que o crescimento. O que é que isto significa? Que o crescimento está a ser rapidamente aproveitado pelos super-ricos e pelo capital transnacional. E isto significa que as pessoas normais, por comparação, vêm as suas vidas ainda mais empobrecidas”, alerta Nick Dearden, director do grupo Global Justice Now (Justiça Global Já, em tradução livre), ao The Guardian.

“Poderia ser diferente: com verbas governamentais decentes gastas em serviços públicos, com tributação progressiva, regulação para controlar as relações de capital de comércio regional, de forma a reduzir a dependência de mercados ocidentais”, acrescenta.

Entre 2000 e 2014, o número de milionários em África aumentou 145%, comparado com a média global de 73%, escreve a Bloomberg com base no relatório, o que reflecte o rápido crescimento desta rubrica em países emergentes. Até 2024, o número de milionários no continente é expectável de aumente 45%, para aproximadamente 234.000 pessoas, escreve o The Guardian, citando também o The Africa 2015 Wealth Report .

Escreve o jornal britânico que o continente africano conta com mais de 160.000 pessoas cujas fortunas pessoais são superiores a 1 milhão de dólares. O acumulado da riqueza destes indivíduos no final de 2014 era de 660 mil milhões de dólares (cerca de 600,7 mil milhões de euros) de acordo com o relatório. Em contraste, o número de pessoas pobres em África, ou seja, aqueles que vivem com menos de 1,25 dólares por dia (cerca de 1,13 euros), aumentou de 411,3 milhões em 2010 para 415,8 milhões em 2011, segundo dados do Banco Mundial.

O crescimento do número de milionários em África será alavancado pelo desenvolvimento do sector da construção, dos serviços financeiros e do sector do imobiliário, escreve a Bloomberg.

A África do Sul continua a ser o país com o maior número de milionários no continente, 46.800 indivíduos em 2014. Em segundo lugar surge o Egipto, com 20.200 pessoas neste segmento, escreve a Bloomberg. Apesar de ocuparem o todo da tabela, o crescimento do número de ricos nestes países foi afectado pela emigração numa economia sul-africana em dificuldades e pela instabilidade no Egipto, escreve a agência de notícias. Ainda assim, é expectável que o número de milionários na África do Sul aumente 40% na próxima década, chegando aos 65.700 indivíduos.

Fonte: jornal de negócios

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.