NOVIDADES

LIGANDO N4 À N1: Projectada estrada paralela à “Circular”

UMA via paralela à Estrada Circular de Maputo, ligando as Estradas Maputo-Witbank (EN4) à Nacional Número Um (EN1), na zona da Academia de Ciências Policiais (ACIPOL), está a ser idealizada pelo Governo, com o objectivo de oferecer mais alternativas de movimentação de pessoas e bens no Município da Matola.

A ideia é fazer a interligação entre os bairros Tchumene e Zimpeto, passando por Matola-Gare, Nwamatibjana, Matlhemele e Muhalazi, num percurso estimado de 12 quilómetros de estrada que deverá correr paralela à secção número cinco da “Circular” de Maputo.

Segundo Octávio Chicoco, director provincial de Obras Públicas e Habitação (DOPH) em Maputo, a rodovia em projecção poderá ser construída a partir do próximo ano com fundos do Orçamento do Estado e parceiros.

“O que estamos a fazer é a apresentação da nossa carteira de investimentos no sentido de juntar parcerias para intervir. Portanto, identificámos algumas estradas que nós pensamos que são vitais para descongestionar a EN1, EN4 e EN2”, explicou Chicoco.

Ao que explicou, um dos problemas com que se debate a província de Maputo é o congestionamento das principais estradas em virtude do fluxo elevado de camiões que ali circulam, principalmente em trânsito para outros pontos da província e do país.

“A ideia de reforçar a ligação entre a N4 e a N1 através da ACIPOL é para descongestionar muito o tráfego que vem de Ressano Garcia. Os utentes não teriam que passar necessariamente percorrer toda EN4 para chegar a EN1”, acrescentou.

O projecto de construção desta via foi apresentado há dias durante o lançamento do Plano Estratégico da Província de Maputo (PEDPM 2015-2024), que preconiza dentre vários factores a revitalização das vias de acesso como um pilar para o alcance dos progressos nas diversas áreas sociais, com enfoque para agricultura na componente de escoamento da produção.

“Prevíamos que as obras iniciassem em 2016. Vamos continuar a encetar esforços internos, mas também procuramos financiamento dos nossos parceiros e, sendo este um projecto com impacto social, pensamos que será mais fácil”, defendeu a fonte.

A província de Maputo dispõe de uma rede de estrada de cerca de 1500 quilómetros, entretanto os investimentos na área de estradas ainda não cobrem as necessidades em termos de intervenção.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: