POLÍTICA

Dhlakama pode ser substituído por uma mulher na liderança da Renamo

O líder do maior partido da oposição em Moçambique, Afonso Dhlakama, admite a possibilidade de ser substituído por uma mulher, mas não avança se seria ele a indicar a sucessora, tendo em conta que, acima da sua vontade, o partido tem estatutos.

Sem indicar o período em que colocaria o cargo de presidente daquele partido à disposição, Dhlakama defendeu que só deixaria a liderança do partido caso os membros assim desejarem, no âmbito do refrescamento do partido, não descartando a hipótese de ser substituído por uma mulher.

Entretanto, Dhlakama considera na situação política em que o país se encontra, fruto das últimas eleições, não é favorável à mudança de direcção máxima do partido, sob o risco de o mesmo “naufragar no alto-mar”.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário

  1. Anselmo Gove disse:

    Força meu caro jovem! Continue nus informando “homem informado vale por dois”

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: