UTILIDADE

Quatro indivíduos foram presos por roubarem ossos de defuntos nos cemitérios em Nampula

Quatro indivíduos, três dos quais professores afectos a diferentes instituições de ensino no distrito de Murrupula, na província de Nampula, estão a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM), desde a semana finda, indiciados de destruição de campas com o objectivo de obter ossadas para fins ainda não conhecidos.

campas_cemiterio

Os visados confessaram o seu envolvimento no acto e explicam que os ossos dos cadáveres seriam vendidos a um comerciante que responde pelo nome de Simão, no distrito de Ribéuè, província de Nampula, o qual prometeu pagar 80 mil meticais por cada osso, contou um dos acusados.

Segundo avançou o portal “Verdade”, um dos indivíduos que assumiu a culpa disse também que protagoniza este tipo de acções desde o ano de 2013 e o seu comprador era o cidadão acima referido, por sinal empresário muito conhecido na região.

Por sua vez, Sérgio Mourinho, porta-voz da PRM em Nampula, contou que os seus colegas do distrito de Murrupula detiveram o grupo a que nos referimos na posse de 12 ossadas. Em declarações ao portal “Verdade”, o agente da Lei e ordem disse que as autoridades tomaram conhecimento do caso através de uma denúncia de um dos familiares da vítima mortal cuja campa foi destruída, acto descoberto quando o queixoso pretendia limpar o túmulo do seu ente querido.

Agastados com a situação, os parentes do defunto cujo sepulcro foi vandalizado não contiveram as lágrimas e pediram à Polícia para que assegure que os implicados no caso fossem levados à barra do tribunal para que haja justiça. Aliás, eles exigem a devolução dos ossos em posse da corporação policial para que possam realizar uma nova cerimónia fúnebre do seu ente querido.

De acordo com Sérgio Mourinho, à luz do artigo 247, do Código Penal, este tipo de crime denomina-se “violação de túmulos e quebra de respeito dos mortos”. A penalização pode ser de um ano de prisão, para além de multa no valor de um milhão e meio de maticais.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: